Sobre

“Quando paro para escrever sobre mim é sempre um desafio”. Essa frase me acompanha há tempos, porém descobri com o tempo que ainda estou em busca de quem sou, me perdi, me perco no caminho da vida e estarei tentando me encontar. Quem aqui estiver, espero que desfrute da jornada comigo e que em algum momento se deixe vulnerável o bastante para sentir. Afinal o sentimento é o que nos torna humanos, não?! Aquilo que vem de dentro quero abraçar, seja o detalhe da alegria, dor, faz tudo parte da caminhada que o coração, corpo e mente expõem. Se aprendi uma coisa, principalmente após meu pai ser diagnosticado com uma doença rara (ELA), é que o corpo humano é maravilhoso e conviver com ele está para lá de ser algo fácil, então seja qual for o momento da vida quero poder gritar o que penso, sem regras e pontos. Se for preciso pontos que sejam os meus.
Até breve, Ju.