Publicado em 31 de maio de 2018

Vamos falar de padrão de beleza?

Oi gente, tudo bem com vocês? Neste final de semana aconteceu o Miss Brasil, onde Mayra Dias, amazonense, foi eleita “Miss Brasil 2018”. Isto trouxe vários comentários sobre o famoso padrão de beleza. Todas eram altas, magras, com bastante peito e a “barriga negativa”. E o que fica na cabeça das pessoas é: o que isso faz com quem não se encaixa neste padrão?

Padrão de beleza – Foto: divulgação

TODA a mídia, seja revista, blogs e principalmente o Instagram, coloca na cabeça das mulheres que ser bonita tem fórmula. Você só pode comer salada e frango, viver na academia, ter o dente tão branco que até dói e o cabelo comprido, de preferência liso. Se você não se encaixa, não é considerada bonita e é rejeitada pela “sociedade bonita”. Mas o que fica na nossa cabeça é o que isso faz com as pessoas normais (quem tem esse padrão normalmente é famoso), que muitas vezes fazem coisas drásticas para “se adequar”, seja bulimia, cirurgias, mudar radicalmente a alimentação.

Quebra de padrão – Foto: Obvious

Mudar a alimentação racionalmente, fazer esportes e se preocupar com o corpo de forma saudável, é ótimo, mas não quando isso vem por que você viu que a Pugliesi é toda sarada e tem 1% de gordura. Se você quiser mudar tem que ser por você, não por querer entrar em um padrão. Por que ser igual a todas se você pode ser diferente? Ter o seu jeitinho!

“Você é o amor da minha vida, disse ela para ela mesma” – Foto: divulgação

O que eu vim aqui escrever é pra você se aceitar do jeito que é, seja um pouco acima do peso, com celulite ou estrias, cabelo cacheado, baixinha ou super alta, se aceite, você é linda do jeito que é, não importa qual roupa você use ou se você é diferente das mulheres das capas de revista.

SE ACEITE!

Beijoss, Giovanna

Tags
Giovanna Prando

Postado por

Giovanna Prando

Uma alma feliz, que ama a liberdade e várias outras coisas. Quem disse que mulher não pode gostar de maquiagem e de heróis ao mesmo tempo? Eu gosto do que eu quiser. Viagens, beleza, filmes e séries, animais e água – seja mar ou piscinas – são as minhas paixões e eu estou aqui para compartilhá-las e quero que vocês compartilhem as suas comigo, afinal o que é a vida de uma jornalista sem histórias?