Publicado em 14 de fev de 2018

iPhone X: Realmente vale a pena?

O anúncio dos novos smartphones da Apple, no dia 12 de setembro do ano passado, simplesmente parou o mundo e os amantes dos produtos da gigante de Cupertino. Não somente um modelo foi anunciado (iPhone 8 & iPhone 8 Plus), como também o iPhone X (leia-se ten), uma edição comemorativa dos dez anos do lançamento do primeiro iPhone em 2007; E obviamente, ele roubou todo o spotlight dos sucessores do iPhone 7. Não somente por apresentar um corpo diferente dos modelos que seguiam até então, o design parecidíssimo, que começou no iPhone 6 & 6 Plus, mas também por ser apresentado como o celular do futuro.

O próprio slogan Say hello to the future (Diga alô para o futuro), já diz muito sobre sobre o iPhone X. Ele é definivamente tudo oque o público esperava finalmente que a Apple fosse fazer com a sua próxima linha de aparelhos. Já não era em tempo, que o público ansiava por finalmente um celular de tela cheia e reconhecimento facial. Demoraram, mas finalmente entregaram o modelo novo. A Apple, como sempre, nunca é a primeira a fazer determinada característica, porém, quando faz, eles realmente sabem impressionar.

Porém, a decepção veio quando o preço foi anunciado; A partir de $999 nos Estados Unidos, assustou o mercado americano e também o mercado e o público de outros países. O iPhone e o celular mais caro da história, chegou ao Brasil por uma bagatela de R$ 6.999,00 – praticamente o preço de uma motocicleta. Literalmente uma facada no peito de muita gente, o smartphone parece ter sido feito realmente para um público premium que possuí a quantia para adquiri-lo, e a Apple, não está nem um pouco preocupada em abaixar os preços. Disponível nas cores Silver & Space Gray, 64 GB ou 256 GB, houve, eu trago uma espécie de review e com ela, ao final, um veredito: Será que realmente vale a pena investir tão caro em um aparelho celular?

CADÊ O BOTÃO?

Honestamente, o fato de não ter mais o botão Home é a melhor coisa que a Apple poderia ter feito em um novo iPhone; Agora, o display de 5,8 polegadas de OLED, deixou a imagem ainda mais bonita e brilhante. Os tons não são exagerados e trazem uma sensação realista ao assistir vídeos ou ver fotos.   Ocupando praticamente a tela inteira, e o seu dedo agora é o seu botão. Basicamente, o inteiro iOS do iPhone X é adaptado para suas mãos.

Para sair de um aplicativo, basta empurrar para cima uma barrinha que fica no canto inferior, que também serve para que você tenha acesso a outros aplicativos abertos – Empurre para os lados, e voilà, você interage com diversas páginas sem ter que retornar a tela inicial. A Apple produziu dezenas de gestos para que você possa se virar sem o botão inicial, e acredite, você pode estranhar no começo, mas em menos de uma semana, já estará se perguntando: Como eu pude ficar todo esse tempo convivendo com aquele botão ultrapassado?!

NOTCH & FACE ID

Apple

Uma das principais reclamações sobre o design do iPhone X é definitivamente o notch – essa partezinha preta que mais parece uma franja no meio do telefone interrompendo o efeito tela cheia do mesmo. Para alguns, ele atrapalha, para outros, ele não faz diferença. Na minha opinião, eu quase nunca percebo a presença dele quando estou navegando por algum aplicativo. O notch infelizmente foi necessário ser implementado para que ele fosse o responsável por cuidar de diversas partes do celular: Começando pela câmera frontal, o reconhecedor facial, microfone, e outros sensores que transformam o iPhone X em uma verdadeira máquina poderosa.

Falando em reconhecimento facial, não podemos esquecer do Face ID, a nova maneira de desbloquear o celular; Basta uma olhada e pronto, o cadeado é desbloqueado. A biometria faz a leitura de 30 mil pontos invisíveis do rosto do usuário assim ele se torna a sua nova senha. É necessário cadastrar somente uma vez de maneira rápida e simples. Se ele funciona sempre? Hum,não! Principalmente ao acordar e algumas vezes se você estiver com o telefone muito longe do seu rosto. Mas não se preocupe se ele não te reconhecer, tudo oque você precisa fazer é colocar a sua senha. Embora seja uma maneira muito bacana de desbloquear o telefone, a Apple ainda precisa trabalhar um pouco mais no Face ID e ás vezes bate a saudades do Touch ID, que você simplesmente colocava o seu dedo, sem precisar ter que necessariamente pegar o celular nas mãos.

CÂMERA

Esqueça a câmera traseira, a grande novidade aqui é a frontal. Extremamente poderosa e potente, ela dá um show a parte. As selfies, em 7 megapixels, deixam suas fotos maravilhosas, e revelam absolutamente qualquer coisa que estiver no seu rosto. Ela acaba sendo assustadora, mas não se preocupe, ao mesmo tempo que pareçam muito reais, você logo percebe o quanto a qualidade da câmera é excelente.  Não há outra palavra para descrever a mágica que é um retrato no iPhone X; Outra novidade é o Portrait Mode agora, presente, na câmera frontal também.

Luz Natural,Luz de Estúdio, Luz de Contorno, Luz de Palco, e Luz de Palco Mono. O efeito desfocado no fundo criam uma impressão maravilhosa em sua selfie a deixando com cara de profissional, embora certas vezes aparenta muita superficialidade. Os grandes erros são a Luz de Palco e Luz de Palco Mono – Que dependem muito da foto. Em algumas, fica incrível, em outras, fica completamente horrível. Lembrando, que o software ainda está na fase beta, e esperamos que a Apple melhore mais essa maneira divertida de tirar fotos.

ANIMOJIS

Definitivamente, é uma das coisas mais divertidas no iPhone X; Já pensou em se transformar em um unicórnio, um gatinho, um panda, um macaquinho, um alien,  ou um dos outros 8 emojis? Graças aos sensores faciais agora você simplesmente se torna um emoji. Basicamente, ele captura todos os gestos que você fizer com o seu rosto te transformando em uma dessas animadas figurinhas. A TrueDepth captura mais de 50 movimentos musculares diferentes e é um divertimento que só.

Através do iMessage, agora, você pode mandar mensagens para uma pessoa que receberá o animoji imitando os seus movimentos e dizendo oque você quer que ele diga. Você pode também salvar a animação que fez e enviar pelo Whatsapp. Útil ou não, o Animoji é uma das coisas mais fofas que existem. E cuidado: Você vai se sentir uma criança no momento em que for brincar com esses carinhas aí.

BATERIA

Reprodução: iMore

Uma das maiores reclamações dos usuários dos iPhones é a questão da bateria. Querendo ou não, ninguém merece ter que andar por aí com um carregador na mão. E sejamos sinceros, a bateria nunca foi o forte do aparelho. A bateria do iPhone X é de 2.716 mAh, a maior entre os modelos da Apple. E sim, podemos dizer, que a bateria consegue sobreviver o dia inteiro se você não abusar dos games e dos vídeos. Lembrando que agora, o carregamento sem fio e por Wi-Fi é possível devido a traseira do telefone ser feita de vidro.

Saíndo de casa com a bateria cem porcento carregada, geralmente, ao fim do dia, a bateria ainda está com um valor considerável de ser usado até o mais tardar. Podemos afirmar que o produto tem um desempenho muito bom em relação a sua bateria, e claro, vai de usuário para usuário. Minha única reclamação relacionada a isso é a questão do número da porcentagem não aparecer mais – somente quando você desliza o dedo de cima para baixo na lateral direita. Isso foi necessário devido ao pouco espaço disponível nessas laterais do iPhone, que foi encurtada para favorecer o encaixe do notch.

Conclusão?

E a resposta é… Depende. Há questões positivas e negativas. O valor obviamente é o grande vilão do iPhone X. Sem chances alguma de você adquirir um aqui no Brasil a menos que você realmente tenha o dinheiro e esteja disposto a dar tudo isso em um celular. Se conhecer alguém ou tiver a oportunidade de viajar para fora, definitivamente é a melhor opção para colocar suas mãos no smartphone mais caro do mundo. Como listei, ele trás sim inovações e coisas incríveis, porém, se você tem um iPhone 7 ou 8 não há razões para trocar por um X.O iPhone 8 e 8 Plus, embora mantenha o cansável design do iPhone 6 e do 7 mudando apenas a traseira de metal para vidro, é uma ótima opção para quem está buscando um novo iPhone com um preço menos assustador e justo, além de ter o mesmo chip do X, A11 Bionic, o transformando em uma máquina potente que cumpre o seu dever.

O iPhone X se transforma em uma ótima opção quando se tem o dinheiro necessário para comprá-lo, além do desejo de finalmente ter em mãos um iPhone diferenciado. Assim que o peguei, parecia um celular completamente diferente, e para mim, trocar de aparelho só realmente é necessário quando a fabricante trás uma inovação, e o X trouxe isso para a linha da gigante de Cupertino. Caracterizado como o celular do futuro, em uma vibe meio Black Mirror quando ele desbloqueia simplesmente com o seu olhar e trás uma variedade imensa de gestos, ele realmente me surpreendeu muito, e para um antigo usuário do iPhone 6, foi A MUDANÇA. Minha nota final? 9.5 – É o melhor iPhone de todos os tempos, e só não dou 10 por conta de alguns pequenos aspectos que apresentei acima.

Pessoalmente, eu o comprei pelo motivo de ter um iPhone 6 Plus que comprei no início de 2015 no meu intercâmbio em Nova York e embora já estivesse velho, ele me satisfazia muito bem, porém, eu já estava enjoado do tamanho grande do aparelho e queria um menor. E assim que o iPhone X foi lançado eu sabia que ele seria o meu novo xodó assim como foi quando o 6 saiu e eu me apaixonei ferozmente por ele e por seu design. Na minha opinião, não vale a pena você trocar se tiver os dois últimos modelos citados, pelo menos por enquanto. Lembrando que esse ano provavelmente terá uma possível versão Plus do iPhone X e também uma versão com tela LCD, oque pode baratear o seu preço salgado.

Até a próxima, Pedro!

Tags

Postado por

Equipe

De todas as ruas que existem nos seis continentes do mundo, há pessoas querendo falar. Pois bem, o R6 dá voz.

Comentários