Publicado em 30 de ago de 2018

Contorno e iluminação: como fazer

Oi gente, tudo bem com vocês? Vim aqui falar um pouco sobre contorno e iluminação, como fazer, dicas de produtos e pra que serve.

A febre do contorno surgiu com a Kim Kardashian e dominou o mundo, hoje todos os maquiadores, sejam amadores ou profissionais, utilizam a técnica e eu vou mostrar para vocês como fazer o contorno e a iluminação.

Kim Kardashian em divulgação da sua linha de contorno – Foto: Divulgação

Vou começar com a parte clara. A iluminação é feita por duas partes, a parte mate e a parte brilhante. Ela serve para destacar algumas partes do rosto. As partes mates são as da região central do rosto: centro da testa, topo do nariz, no “arco do cupido” (aquela parte do lábio superior que tem um “U”) e no queixo.

As partes brilhantes são para serem ainda mais destacadas, são elas aquela parte acima da maçã do rosto e abaixo da sobrancelha. Há pessoas que gostam de iluminar mais ainda, com o brilho, a parte da testa, do queixo, do arco do cupido e no queixo.

Como fazer a iluminação – Foto: Bruna Batista

Agora vou falar das partes escuras. Elas servem para “afundar” partes que você quer diminuir. Essas partes são: A parte da bochecha que, você fazendo biquinho, afunda, nas laterais do nariz, na raiz do cabelo para aparentar que a testa é menor e no maxilar para afinar o rosto.

Como fazer o contorno – Foto: Laura Peruchi

A parte de iluminação tem e ser feita ou com uma base ou um corretivo 1 ou 2 tons mais claros que o tom da sua pele. É muito importante selar bem com pó (de preferência translúcido) para que não derreta ou acumule.

O contorno pode ser feito em creme ou em pó. O primeiro dependendo do produto, pode se difícil de esfumar e ele pode ficar manchado, porém se bem esfumado ele faz com que o contorno dure mais. Os tons podem ser 2 ou 3 tons mais escuros que a sua pele, seja em creme ou em pó. A dica caso você faça em creme é selar com um pó escuro para não perder a cor. A indicação para o contorno é que ele seja em tons frios (mais acizentado) para dar a ilusão de sombra. Os tons mais quentes servem para escurecer a pele, dar uma bronzeada.

O mais importante no contorno é você ver qual tipo mais se adapta ao seu rosto e qual o tipo de rosto para que não fique estranho.

Para rostos redondos: passe o contorno escuro até o meio das bochechas, abaixo do ossinho e desça até a mandíbula, para afinar e alongar, tirando o “foco” das laterais que deixam o rosto arredondado, também passe nas têmporas. Ilumine abaixo dos olhos, no meio do nariz e do queixo.

Contorno para rosto redondo – Foto: Bruna Batista

Para rostos quadrados: passe o contorno abaixo do ossinho das bochechas, depois capriche na parte debaixo da mandíbula. Na parte de cima, utilize o contorno do lado direito e esquerdo.

Contorno para rosto quadrado – Foto: Bruna Batista

Se o seu rosto for longo utilize o contorno principalmente na base do cabelo, no topo da testa e também na linha do queixo.

Contorno para rosto longo – Foto: Bruna Batista

Rosto oval precisa de contorno embaixo da maçã do rosto (faça um biquinho e aplique a base escura nas bochechas). Depois é só iluminar a parte central.

Contorno para rosto oval – Foto: Bruna Batista

Para o rosto com formato de “coração”, faça o contorno nas laterais da testa próximo à raiz do cabelo e nas maçãs do rosto, faça um triângulo abaixo das maçãs. Ilumine o centro e também logo abaixo dos olhos, para destacar essa parte.

Contorno para rosto em formato de “coração” – Foto: Bruna Batista

E para outros formatos de rosto:

Contorno para vários tipos de rosto – Foto: Bruna Batista

No final de todo o contorno e iluminação você pode finalizar com um blush do tom de sua preferência.

Beijoss, Giovanna

Tags
Giovanna Prando

Postado por

Giovanna Prando

Uma alma feliz, que ama a liberdade e várias outras coisas. Quem disse que mulher não pode gostar de maquiagem e de heróis ao mesmo tempo? Eu gosto do que eu quiser. Viagens, beleza, filmes e séries, animais e água – seja mar ou piscinas – são as minhas paixões e eu estou aqui para compartilhá-las e quero que vocês compartilhem as suas comigo, afinal o que é a vida de uma jornalista sem histórias?